bronchitis,chronic obstructive pulmonary disease,COPD,Health Blog,lung health,Lungs Health,pulmonology,Smoking

Vivendo com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) – Blog Credihealth


Esta publicação seria nossa contribuição para o Dia Mundial da DPOC de 2019. Você sabe quantas pessoas sofrem desta doença em todo o mundo? Estimativas brutas sugerem que há 30 milhões de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica na Índia. O percentual crescente de mortalidade por doença pulmonar obstrutiva crônica é maior em nosso país. Neste Dia Mundial da DPOC, vamos divulgar a conscientização sobre esta doença, seus sintomas, causas e efeitos.


Fatos importantes:

  • Existem 30 milhões de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica na Índia.
  • Mais de 65 milhões de pessoas em todo o mundo têm doença pulmonar obstrutiva crônica moderada ou grave.
  • A DPOC foi responsável por 7% das mortes na Índia.
  • Cerca de 90% dos casos de DPOC estão relacionados ao FUMO.

O que é doença pulmonar obstrutiva crônica?

DPOC, Dia Mundial da DPOC 2019, Dia Mundial da DPOC

DPOC ou Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica É uma doença pulmonar que dificulta a respiração devido à obstrução das vias respiratórias. As vias aéreas estão inchadas e espessadas, e o tecido pulmonar envolvido na troca de oxigênio também pode ser destruído. A quantidade de ar que chega aos pulmões é menor, o que faz com que menos oxigênio seja transferido para o sangue, o que também significa que as células do corpo recebem menos oxigênio.

A DPOC é comumente conhecida como um grupo de duas doenças pulmonares: enfisema e bronquite crônica.

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas desta doença são:

  • Tosse crônica
  • Muco que acompanha a tosse
  • Dificuldades respiratórias, durante o exercício ou mesmo atividades de repouso.

Conforme a doença progride, o paciente encontra dificuldade até mesmo para realizar tarefas diárias simples, como caminhar ou vestir-se. A respiração exige muito mais esforço e devido à energia extra que se perde, o paciente tende a enfraquecer.

Como essa doença afeta os pulmões?

As vias aéreas estreitas e inchadas nos pulmões tendem a entrar em colapso cada vez que o paciente expira e também ficam obstruídas com muco. Isso reduz a quantidade de ar que pode fluir pelas vias aéreas pulmonares. A inflamação das vias aéreas sensibiliza os nervos para responder com estimulação vigorosa dos músculos das vias aéreas. A forte contração dos músculos é considerada uma tosse, que ajuda a limpar o revestimento dos pulmões e a jogá-lo na garganta. (Tosse de fumante).

Além disso, essa doença interfere na maneira como o sangue troca oxigênio e dióxido de carbono nos pulmões por meio de suas duas manifestações: enfisema e bronquite crônica.

  • Enfisema destrói os alvéolos (pequenos sacos que permitem a transferência de oxigênio para o sangue). Em vez de alvéolos, formam-se grandes sacos de ar que não desempenham a função dos alvéolos, mas também interrompem o tecido pulmonar normal próximo.
  • Crônica bronquite causa falta de ar devido a vias aéreas estreitas e cheias de muco, que não podem completar a transferência de oxigênio. Menos oxigênio chega ao sangue a cada respiração, fazendo com que o paciente suspire por ar.

Quais são suas causas?

  • De fumar Os produtos químicos venenosos da fumaça do cigarro fazem com que a passagem de ar se estreite, as passagens de ar inchem e os alvéolos sejam destruídos, junto com a redução da imunidade dos pulmões para combater infecções. O tabagismo é a principal causa de DPOC nas pessoas.
  • A poluição do ar – Vapores contendo poluentes atmosféricos tóxicos, poeira e até mesmo certos produtos químicos aos quais uma pessoa pode estar exposta no trabalho podem causar doença pulmonar obstrutiva crônica.
  • Genética – Uma pequena porcentagem de pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica tem uma deficiência genética que produz baixos níveis de uma proteína hepática conhecida como alfa-1-antitripsina (AAt). Essa proteína é secretada no sangue, de onde é conhecida por proteger os pulmões. A deficiência de alfa-1 afeta o fígado e os pulmões. Nos pulmões, causa doença pulmonar obstrutiva crônica.

Vivendo com doença pulmonar obstrutiva crônica

Os efeitos desta doença pioram à medida que a doença progride. Embora os danos já causados ​​aos pulmões não possam ser desfeitos, os pacientes podem trabalhar em algumas estratégias de enfrentamento para se sentirem confortáveis ​​e evitar mais danos pulmonares:

  • Pare de fumar, leia também Por que você deve parar de fumar?
  • Trabalhe ativamente para melhorar a eficiência respiratória
  • Comer saudável
  • Fique razoavelmente ativo
  • Procure o apoio da família e dos amigos.

Além disso, leia sobre: 5 superalimentos para pulmões saudáveis

Para obter mais informações ou orientação personalizada gratuita, sinta-se à vontade para falar com o especialista da Credihealth pelo telefone +918010994994.

Solicitar retorno de chamada



Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *