Bones and joints,Fatigue,Health,Pain Management

Obtenha o melhor tratamento para sua fibromialgia – Harvard Health Blog


Imagine sentir dor e seu médico lhe dizer que tudo está na sua cabeça. Infelizmente, essa não é uma experiência incomum para muitos dos seis milhões de americanos que vivem com fibromialgia, uma condição crônica e dolorosa.

Pessoas com fibromialgia apresentam dor generalizada, dores e rigidez nos músculos e articulações do corpo, bem como cansaço incomum. Ninguém sabe o que causa essa condição e até agora nenhuma causa física aparente foi identificada. O culpado mais provável é um mau funcionamento do cérebro que amplifica as respostas nervosas normais, fazendo com que as pessoas com fibromialgia experimentem dor ou outros sintomas quando nada aparentemente os desencadeia.

Para aqueles que procuram alívio, encontrar ajuda às vezes pode ser um desafio. A melhor maneira de encontrar uma estratégia de tratamento bem-sucedida é encontrar um médico que entenda a fibromialgia, saiba como tratá-la e possa ajudá-lo a compreender e lidar com essa condição. Existem maneiras de melhorar suas chances de encontrar a combinação certa.

Entenda sua condição

O primeiro passo neste processo é armar-se com os fatos.

  • A fibromialgia é uma doença real. O American College of Rheumatology criou critério que os médicos podem usar para diagnosticar (ver esse link para uma versão amigável ao paciente). É reconhecido por agências de saúde nacionais e internacionais, incluindo a Organização Mundial de Saúde.
  • A fibromialgia frequentemente coexiste com problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão, mas não é causada por doença mental.
  • A fibromialgia não está “na sua cabeça”, mas está relacionada à atividade cerebral. As diferenças na forma como o cérebro processa a dor podem ser vistas em ressonâncias magnéticas funcionais de pessoas com fibromialgia.
  • O FDA aprovou três medicamentos especificamente para tratar a fibromialgia: pregabalina (Lyrica), duloxetina (Cymbalta) e milnaciprano (Savella). Esses medicamentos são eficazes contra dores nos nervos e também são usados ​​para outras doenças.

Procure referências para profissionais que entendam de fibromialgia

Para encontrar o profissional de saúde certo, pode ser útil recorrer a quem já tem experiência nessa área. Os grupos de apoio fornecem um ponto de partida natural. a National Fibromyalgia Association O site lista grupos de suporte em cada estado que podem ajudá-lo a encontrar essas conexões iniciais. A organização também pode fornecer uma lista de médicos “amigáveis ​​aos fibromas” em seu estado.

Você também pode ir ao seu médico de atenção primária para obter orientação na direção certa. Muitos médicos poderão recomendar um especialista que pode ajudá-lo a controlar sua condição.

Depois de decidir sobre um fornecedor potencial, certifique-se de que é o certo. Pergunte à equipe do consultório se o médico vê pacientes com fibromialgia com freqüência e os trata continuamente. Também pergunte quais tratamentos o médico geralmente prescreve. Descubra que tipo de serviços eles oferecem; por exemplo, você oferece consultas de telemedicina? Quais serviços você fornecerá remotamente e quais exigirão uma visita ao escritório? Se as respostas não forem o que você está procurando ou se o escritório não parecer atender às suas preocupações, não tenha medo de procurar outro lugar.

Conecte sua equipe médica

Depois de encontrar o provedor certo, certifique-se de que eles estão dispostos a se comunicar com seus outros provedores. Muitas pessoas com fibromialgia precisam de vários médicos para controlar seus sintomas. Consultar vários especialistas pode aumentar o risco de erros de medicação ou interações medicamentosas prejudiciais prescritas por diferentes médicos. Além disso, seus médicos podem duplicar testes de laboratório ou outros serviços. Isso pode aumentar desnecessariamente o custo dos seus cuidados.

Encontrar o médico certo para as suas necessidades nem sempre é fácil, mas vale a pena fazer um esforço extra para aumentar suas chances de gerenciar com sucesso sua condição.



Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *