Blog Redução de Peso

O exercício pode melhorar sua resposta à vacina


Os pesquisadores especulam que o sistema imunológico dos atletas foi fortalecido e ajustado pelas demandas físicas diárias e danos do treinamento, permitindo-lhes responder de forma eficaz à vacina.

Mas esses resultados, embora notáveis, não analisaram os efeitos agudos do exercício e se um único treino intenso poderia alterar as reações do corpo a uma vacina, para melhor ou para pior. Então, para o segundo dos novos estudos, que foi publicado em julho na Medicine and Science in Sports and Exercise, os cientistas voltaram aos mesmos dados, mas agora se concentraram apenas nas reações imunológicas dos atletas.

Eles compararam o número de células do sistema imunológico e anticorpos em atletas que foram vacinados contra a gripe duas horas após a sessão de treinamento mais recente com os de atletas cuja vacina foi administrada um dia após seu último treinamento. Se o treinamento intenso atenuasse as reações imunológicas, então seria de se esperar que o primeiro grupo de atletas apresentasse menos novas células imunológicas do que aqueles que receberam a injeção após um descanso mais longo.

Mas os pesquisadores não encontraram nenhuma diferença. Quer os tiros dos atletas tenham ocorrido quase imediatamente após o treino ou um dia depois, suas reações imunológicas foram as mesmas. O exercício extenuante de antemão não reduziu ou melhorou a resposta.

Juntos, os dois estudos nos dizem que estar em forma provavelmente aumentará nossa proteção contra uma vacina, não importa o quão intensamente ou quando nos exercitamos antes da vacina, diz o Dr. Sester.

É claro que esses estudos se concentraram em atletas de competição de elite, o que a maioria de nós não é. Mas Sester acredita que mesmo os atletas recreativos mais casuais provavelmente têm melhores respostas à vacina contra a gripe do que pessoas sedentárias. Da mesma forma, ela e seus colegas esperam que o condicionamento físico melhore as respostas imunológicas a outras vacinas, incluindo, potencialmente, uma injeção de Covid-19.

“Os princípios básicos da resposta à vacina são provavelmente os mesmos”, diz ele. No entanto, estudos futuros precisarão confirmar essa possibilidade, desde que uma vacina esteja disponível.



Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *