Health Blog,Sexual Health,vaginal problem,vaginismus,women health

#NotSoShy: Vaginismo: um distúrbio vaginal


Vaginismo! Parece complicado? Deixe-nos simplificar para você. É uma condição na qual os músculos vaginais se contraem involuntariamente ou persistentemente durante a penetração vaginal. Isso pode tornar a relação sexual dolorosa e afetar sua vida sexual. O vaginismo pode ocorrer enquanto sua parceira tenta a penetração ou qualquer toque próximo à área vaginal.

Esta semana em nossa série de blogs, #NotSoShyExplicaremos o significado do vaginismo, o possível tratamento e os sintomas.

O que é vaginismo?

O termo se refere a uma contração involuntária dos músculos próximos à abertura da vagina, sem nenhuma raridade específica nos órgãos genitais. Isso impedirá a penetração, mas não interferirá na excitação sexual. Pode tornar qualquer atividade sexual ou penetração dolorosa.

Dependendo da condição da mulher, pode ser um pouco desconfortável ou causar muita dor. Mulheres com essa condição geralmente não suportam a dor durante o sexo e / ou não podem usar absorventes internos.

Tipos de vaginismo

Existem dois tipos de vaginismo:

  • Vaginismo primário: onde a penetração vaginal nunca foi alcançada.
  • Vaginismo secundário: condição em que uma mulher teve uma experiência sexual normal, mas não é mais possível. Os motivos podem ser cirurgia ginecológica, trauma ou radioterapia, entre outros.
RAPIDAMENTE FEITO

  • Os sintomas do vaginismo variam de pessoa para pessoa.
  • A intensidade da dor pode ser leve a severa.
  • O vaginismo pode ser resultado de um problema emocional, médico ou ambos.
  • Os exercícios físicos ou emocionais serão eficazes no tratamento da doença.

Sintomas de vaginismo

O sinal inicial e principal dessa condição inclui sexo dolorido. As mulheres sentem dor apenas quando tentam penetrar. A gravidade da doença varia de mulher para mulher. Se você tem vaginismo, não consegue controlar a contração dos músculos próximos à abertura vaginal. A dor geralmente desaparece após a retirada, mas não em todos os casos.

As mulheres descrevem essa dor como uma sensação de lacrimejamento. Eles sentem extrema dor e desconforto. Muitas mulheres com esse distúrbio também sentem desconforto ao usar um tampão ou durante o exame pélvico interno do médico.

Algumas mulheres sentem dor em qualquer situação ou com qualquer objeto. Onde outros podem tê-lo em certas circunstâncias. Por exemplo, com um parceiro, mas não com outras pessoas ou apenas durante o sexo, mas não durante o uso de absorventes internos ou durante exames médicos.

Os sintomas adicionais da condição podem ser medo de penetração vaginal ou diminuição do desejo sexual relacionado à penetração. Ter vaginismo não significa que as mulheres parem de desfrutar de atividades sexuais com seus parceiros. Eles ainda podem desejar prazer sexual e orgasmos.

Às vezes, uma infecção vaginal também pode causar dor durante o sexo. Portanto, é melhor consultar um médico antes de chegar a uma conclusão.

Além disso, leia sobre: #NotSoShy: Os benefícios do sexo para a saúde

Causas do vaginismo

Os médicos não conseguem entender a causa exata desta condição. Pode estar relacionado a vários motivos. Pode ser devido a abuso ou trauma sexual anterior, relações sexuais dolorosas no passado e fatores emocionais. Em algum lugar, esse distúrbio está relacionado à ansiedade e ao medo de fazer sexo. Mas, em alguns casos, nenhuma causa direta é encontrada.

Geralmente, para diagnosticar esta doença, os médicos farão algumas perguntas sobre sua história médica e sexual. Eles também fazem um exame físico para chegar a uma conclusão.

Tratamento do vaginismo

Esta é uma condição que pode afetar sua vida sexual. É por isso que é melhor tomar o melhor tratamento possível na hora certa. O tratamento geralmente inclui educação, aconselhamento e exercícios.

Você pode fazer exercícios de Kegel, tentando contrair e relaxar os músculos do assoalho pélvico, que controlam a vagina, o reto e a bexiga. Aqui estão algumas etapas a serem consideradas ao realizar o Exercícios de Kegel:

  • Contraia os músculos do assoalho pélvico, segure e conte até 10.
  • Relaxe os músculos, segure e conte até 10.
  • Repita cerca de 10 vezes, três vezes ao dia.

A prática deste exercício ajudará a controlar a contração dos músculos. Mas sempre faça esse exercício depois de esvaziar a bexiga.

Vida com vaginismo

Essa condição pode baralhar seus relacionamentos. Pode ser tratada facilmente se for diagnosticada precocemente. Precisamos entender que não há nada do que se envergonhar. Sempre que você sentir os sintomas deste transtorno, converse com seu parceiro e consulte seu ginecologista. Seu médico ou terapeuta fornecerá várias maneiras de superar a condição. Muitas pessoas se recuperaram da terapia e estão vivendo uma vida sexual feliz com seus parceiros.

Se você estiver interessado em aprender mais sobre saúde sexual e reprodutiva, fique atento a #NotSoShy.

Para todos os seus problemas de saúde, ligue +91 8010-994-994 e fale com os especialistas médicos da Credihealth para LIVRE. Obtenha ajuda para escolher o médico especialista e a clínica certos, compare o custo do tratamento de vários centros e atualizações médicas oportunas

Solicitar retorno de chamada



Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *