Blog Redução de Peso

FDA exige etiqueta de advertência mais forte para Xanax e medicamentos semelhantes


A Food and Drug Administration disse na quarta-feira que requer uma nova etiqueta de aviso em uma classe de medicamentos psiquiátricos comuns, chamados benzodiazepínicos, para melhor alertar o público e os profissionais de saúde sobre os graves riscos de abuso e dependência.

Os benzodiazepínicos são prescritos para ansiedade, insônia, convulsões, transtornos de pânico e outros problemas de saúde. Freqüentemente, também são administrados antes de certos procedimentos médicos. Eles reduzem a atividade cerebral, causando efeitos sedativos ou calmantes.

As drogas são extremamente populares. Em 2019, segundo a agência, foram dispensadas nos Estados Unidos cerca de 92 milhões de prescrições de benzodiazepínicos, como os altamente prescritos Xanax, Klonopin e Ativan.

Em um comunicado à imprensa, o comissário da FDA, Dr. Stephen Hahn, disse estar preocupado com o uso indevido generalizado das drogas, especialmente quando tomadas com analgésicos opióides, álcool ou outros medicamentos. O Instituto Nacional de Abuso de Drogas relata que mais de 30% das overdoses de opióides também envolvem benzodiazepínicos.

“Estamos agindo e exigindo novas informações nos rótulos para ajudar os profissionais de saúde e os pacientes a entenderem melhor que, embora os benzodiazepínicos tenham muitos benefícios no tratamento, eles também apresentam um risco maior de abuso, uso indevido, dependência e dependência ”, disse o Dr. Hahn.

As informações atuais de rotulagem de medicamentos “não fornecem advertências adequadas sobre esses riscos graves e danos associados a esses medicamentos”, disse o anúncio da FDA.

A agência também alertou que as pessoas podem se tornar fisicamente dependentes das drogas em questão de dias e podem ter dificuldade de parar de fumar com segurança. A abstinência pode levar meses, disse a agência. Os médicos foram solicitados a ter mais cuidado ao prescrever benzodiazepínicos com opioides ou outras drogas que deprimem o sistema nervoso central. Essas combinações podem causar efeitos colaterais graves, falta de ar ou morte.

A ação do FDA seguiu uma revisão dos efeitos colaterais graves relatados, conhecidos como “eventos adversos”, e estudos científicos dos medicamentos. A agência não divulgou quantos eventos adversos foram relatados em seu banco de dados.



Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *