Health Blog,human papillomavirus,Sexual Health,sexually transmitted disease,Sexually Transmitted Infections,STD,Teens Health

Fatos sobre STD para adolescentes – Blog Credihealth


As doenças sexualmente transmissíveis ou DSTs são aquele assunto desconfortável sobre o qual as pessoas evitam falar. É até considerado embaraçoso o suficiente para visitar e discutir com um médico ou falar com seu parceiro sobre fazer o teste. Imagine como deve ser para adolescentes e jovens adultos encontrar as respostas de que precisam em relação às DSTs e sexo!

O resultado final é que o conhecimento é crucial para controlar os riscos envolvidos em contrair uma DST, e é importante que pessoas impressionáveis ​​como os adolescentes busquem essa informação. Isso é por que:


Atos

1. Estudos mostram que mais de 50% de todas as pessoas terão uma DST ou DST durante a vida.

2. De acordo com o relatório do CDC de 2014, os Estados Unidos testemunham quase 20 milhões de novos casos de DSTs a cada ano.

3. A American Social Health Association (ASHA) relata que metade de todos os novos casos de HIV nos Estados Unidos tem entre 15 e 24 anos de idade.

Alarmante, certo? Aqui estão alguns fatos importantes para destruir os mitos que todo adolescente deve saber sobre as DSTs:

O que é uma DST?

DSTs são infecções passadas de uma pessoa infectada para outra por meio da atividade sexual, seja vaginal, oral ou anal. Algumas DSTs são curáveis, enquanto outras não podem ser tratadas. Muitos permanecem assintomáticos, por isso a pessoa não percebe que tem uma infecção que pode ser transmitida a uma pessoa saudável.

Exemplos de DSTs incluem HIV, clamídia, gonorréia, herpes genital, sífilis e papilomavírus humano (HPV).

Quem pode pegar uma DST?

Qualquer pessoa, independentemente da idade ou sexo, que pratica atos sexuais pode contrair uma DST.

Um grande destruidor de mitos é que as DSTs nem sempre exigem sexo vaginal para se espalhar. Bactérias e vírus podem entrar no corpo por meio de lágrimas ou cortes no ânus ou na boca durante o sexo anal ou oral.

Como vou saber se tenho uma DST?

Visto que muitas DSTs podem permanecer assintomáticas, a única maneira de saber com certeza é fazer o teste regularmente. Exames de sangue são feitos para detectar HIV, herpes, hepatite B e sífilis. A clamídia e a gonorreia requerem uma amostra de urina. As meninas também podem ser submetidas a um exame pélvico para verificar se há dor pélvica ou secreção anormal.

Os preservativos podem me proteger das DSTs?

Sim, os preservativos podem proteger, reduzindo o risco de contrair uma DST, mas não são 100% seguros. Isso porque o preservativo protege apenas a área que cobre, mas há outras partes da pele que ficam expostas, que podem ser infectadas por organismos que podem ser transmitidos pelo contato com a pele, como o papilomavírus humano (HPV). ou herpes genital. Alguns preservativos, como os de pele, não oferecem proteção contra vírus.

Também um preservativo deve ser usado logo após uma ereção. Esperar muito pode levar a ambos: gravidez não planejada e DSTs.

Não há razão para sentir vergonha

Se você acha que precisa de mais informações sobre DSTs e maneiras de se proteger, não hesite em procurar ajuda. Se você acha que tem uma DST ou tem alto risco de contrair uma de seu (s) parceiro (s), não deve demorar a consultar um médico.

Você pode se proteger!

Lembre-se de que é mais fácil prevenir a maioria das DSTs do que tratá-las. A única maneira de eliminar completamente o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis é a abstinência sexual. No entanto, em um mundo real, você pode começar seguindo as medidas:

  • Não tenha pressa em se tornar sexualmente ativo. É normal dizer “não” se você não se sentir confortável com isso ou não souber muito sobre ele.
  • Certifique-se de sempre usar preservativo. Aprenda a maneira correta de usar um.
  • As adolescentes devem ter cuidado especial para se proteger contra as DSTs, pois elas podem afetar sua saúde reprodutiva. Uma vez sexualmente ativo, os testes de rastreamento regulares são importantes.
  • Evite álcool e drogas e, se precisar beber, beba com responsabilidade. Essas substâncias podem aumentar suas chances de correr riscos e levar a práticas sexuais inseguras.

Além disso, leia sobre: Saúde sexual: aprenda os conceitos básicos de saúde sexual e reprodutiva

Se você tiver alguma dúvida, sinta-se à vontade para deixar uma pergunta em nossa clínica online para adolescentes. Não se preocupe, sua identidade está segura conosco. Nós nunca compartilhamos suas informações privadas em qualquer lugar.

Para todos os seus problemas de saúde, ligue +91 8010-994-994 e fale com os especialistas médicos da Credihealth para LIVRE. Obtenha ajuda para escolher o médico especialista e a clínica certos, compare o custo do tratamento de vários centros e atualizações médicas oportunas

Solicitar retorno de chamada



Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *