Gonorrhoea,Health Blog,Herpes,HPV,Reproductive health,sex life,Sexual Health,Syphilis,Trichomoniasis

DSTs: mais comuns do que você pensa – Blog do Credihealth


As DSTs ou doenças sexualmente transmissíveis não se referem apenas ao mais conhecido vírus da imunodeficiência humana (HIV), mas também incluem várias outras infecções que variam de leves a graves. Outro problema com a DST é que na maioria das vezes ela permanece assintomática, ou seja, sem sinais ou sintomas, dificultando que as pessoas percebam que estão com uma infecção.

DSTs comuns na Índia

Vamos dar uma olhada em algumas DSTs comuns que são transmitidas entre humanos durante as atividades sexuais:

1. Papilomavírus humano (HPV)

Esta é a DST mais comum que a maioria dos homens e mulheres sexualmente ativos adquirem em algum momento de suas vidas. O HPV é transmitido de uma pessoa já infectada por meio de sexo vaginal, oral ou anal. Os sintomas de uma infecção por HPV incluem verrugas genitais na área genital, que podem ser elevadas ou achatadas, pequenas ou grandes.

Além disso, leia sobre: Sexualmente ativo? Você precisa saber sobre este vírus silencioso – HPV

2. Clamídia

É uma infecção bacteriana do trato genital que pode não desenvolver sintomas na pessoa infectada. No entanto, os sintomas podem ocorrer após uma a três semanas na forma de dor abdominal inferior, dor ao urinar, corrimento (homens e mulheres), sexo doloroso para mulheres e dor nos testículos para homens.

3. Gonorréia

A gonorréia é uma infecção bacteriana que afeta o trato genital. Os sintomas podem aparecer de dois a dez dias após a infecção ou podem demorar meses. Os sintomas vêm na forma de dor ao urinar com sensação de queimação, secreção turva da vagina ou do pênis, testículos doloridos que podem mostrar inchaço, períodos anormais em mulheres, coceira na região anal e evacuações doloridas.

4. Tricomoníase

Essa DST comum e curável é causada por um parasita, Trichomonas vaginalis, que infecta a vagina nas mulheres e o trato urinário nos homens. A infecção se manifesta na forma de coceira ou irritação, secreção com odor da vagina ou pênis que é clara, branca, amarela ou esverdeada e dor ao urinar e fazer sexo. Muitas pessoas não apresentam sintomas e as chances de transmissão aumentam sem tratamento.

5. Herpes

O herpes genital é geralmente causado pelo vírus herpes simplex 2 (HSV 2), embora o HSV 1 também possa causá-lo. O principal sintoma do herpes genital são bolhas dolorosas no ânus, vagina ou pênis ou ao redor dele. É transmitido de uma pessoa infectada durante o contato pele a pele durante a atividade sexual.

Além disso, leia sobre: Varicela: uma forma de herpes?

6. Sífilis

Esta doença leva muito tempo para se desenvolver e progride em quatro estágios. O primeiro estágio só pode resultar em feridas no corpo que podem ser confundidas com um inchaço ou corte inofensivo. O segundo estágio causa feridas na boca, ânus ou vagina, juntamente com erupções cutâneas no corpo. Depois disso, o terceiro estágio é o estágio latente, no qual a infecção pode permanecer oculta por anos. O estágio final se desenvolve em apenas alguns casos, na forma de danos a nervos e órgãos. Antibióticos nas fases iniciais, pode ajudar a tratar a infecção.

É melhor consultar um médico aos primeiros sinais de infecção que pode ser uma DST. As DSTs não tratadas não são apenas um problema de saúde para a pessoa infectada, mas também aumentam a propagação para outras pessoas. Nas mulheres, uma DST não tratada pode causar doença inflamatória pélvica (DIP) que tem implicações de longo prazo para a saúde, incluindo dificuldade para conceber.

Se você estiver interessado em aprender mais sobre saúde sexual e reprodutiva, fique atento a #NotSoShy.

Para todos os seus problemas de saúde, ligue +91 8010-994-994 e fale com os especialistas médicos da Credihealth para LIVRE. Obtenha ajuda para escolher o médico especialista e a clínica certos, compare o custo do tratamento de vários centros e atualizações médicas oportunas

Solicitar retorno de chamada



Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *