Blog Redução de Peso

A mãe do Texas transmitiu COVID-19 para um bebê ainda não nascido


QUINTA-FEIRA, 27 de agosto de 2020 (HealthDay News) – Um novo estudo de caso acrescenta evidências de que o coronavírus recente pode ser transmitido de um grávida mulher para ela feto.

“É muito importante destacar este achado de que mães e bebês podem ser afetados pelo COVID-19, a transmissão pode ocorrer durante a gravidez e as mães grávidas precisam se proteger”, disse a Dra. Amanda Evans, principal autora do relatório.

“Não sabemos se há efeitos a longo prazo da infecção por COVID-19 em bebês”, acrescentou. Evans é professor assistente de pediatria, especializado em doenças infecciosas no UT Southwestern Medical Center (UTSW) em Dallas.

O caso envolvia uma mulher grávida de 34 semanas. Ele visitou o departamento de emergência do Hospital Parkland Memorial em Dallas com sinais de parto prematuro e foi internada quando ela testou positivo para SARS-CoV-2, o vírus que causa COVID-19.

Embora a paciente não tivesse os sintomas respiratórios típicos associados ao COVID-19, ela tinha um febre e Diarréia, sugerindo possível Infecção viral. Antes de ir para o hospital, não sabia que tinha o coronavírus.

Depois de alguns dias no hospital, a mulher deu à luz no início de maio uma menina de 7 libras e 85 gramas que inicialmente parecia saudável. No entanto, após 24 horas, o bebê desenvolveu febre e sinais de dificuldade respiratória, incluindo frequência respiratória anormalmente alta e níveis mais baixos de oxigênio no sangue. Os testes mostraram que ele tinha COVID-19.

A primeira autora do estudo, Dra. Julide Sisman, professora associada de pediatria responsável pelo recém nascidoEle disse: “Na época, o conhecimento que tínhamos era que a transmissão não acontecia no útero, então não estávamos esperando nada disso.”

Pesquisas subsequentes mostraram que bebê foi infectado ainda no útero. A mãe e o bebê se recuperaram totalmente, de acordo com o estudo de caso publicado recentemente online em The Journal of Pediatric Infectious Diseases.

Mais de 20 milhões de pessoas em todo o mundo foram infectadas com o novo coronavírus, mas os dados sobre como ele afeta mulheres grávidas são limitados, observaram os autores em um comunicado à imprensa da UTSW.

“O fato de que isso pode ocorrer, mesmo que raro, ilustra como é importante limitar a exposição de mães e recém-nascidos”, disse o Dr. Wilmer Moreno, professor assistente de obstetrícia e ginecologia da UTSW. “Qualquer coisa, como visitas de telemedicina, que possa eliminar a necessidade de mamãe estar com outras pessoas, vai percorrer um longo caminho.”





Este artigo foi escrito em Português do Brasil, baseado em uma matéria de outro idioma. Clique aqui para ver a matéria original. Se desejar a remoção desta publicação, entre em contato no email cc@reducaodepeso.com.br.

Você também pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *